21.2.12

Libido

Vez ou outra me perco em pensamentos sobre a vida. É como se eu vagasse em um grande deserto gélido e metálico. Mergulhado num ciclo de dor, prazer e vazio. E então percebo que não é apenas um monte de idéias vazias, e sim uma reflexão de como a vida realmente é. Ou está, para os mais otimistas.
A dor é constante, mas controlável; o vazio é uma realidade de quem é minimamente sábio; já o prazer, esse sim tem o poder de tomar o controle, me fazer perder os sentidos, e mesmo quando ausente, me faz tremer de ansiedade por sua causa. É esse prazer que geralmente me move, ou pelo menos me faz querer me mover. É esta vontade de saciar algo que não sei bem o que é, mas que vem em forma carnal e sensorial. É essa libido insaciável que me consome a sanidade e me devora o bom senso. É essa necessidade... É essa urgência... É essa certeza de que tudo acaba, principalmente quando é bom.





5 comentários:

  1. Muito bom cara!! parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha, tinha até me esquecido dessa parada de Apox já velho, putz.

      Excluir
  2. Isso exprime exatamente oque eu venho passando, se me permitir gostaria de compartilhar no meu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode compartilhar sim, seria um prazer =)

      Excluir